• Renata Carlini

Salada da Rê com molho de gorgonzola (low carb, sem glúten e keto)

Atualizado: Jul 31

Uma receita para ajudar a comer salada todo dia sem reclamar

Fotografias: Felipe Bezerra

A receita de hoje é fora da panela: salada! Muitos, e eu me incluía aqui, torcem o nariz quando ouvem essa palavra, mas dessa vez a história é diferente. Nesse post trouxe uma receita de molho e algumas sugestões de incremento para nos ajudar a ver a salada de todo dia com outros olhos. Esse molho de gorgonzola é muito fácil de fazer e fica delicioso. Além dele, sugiro que você coloque os ovos cozidos e um queijinho para dar um toque ainda mais especial. E por que não um frango assado/grelhado também? Assim você terá uma refeição completa!


Abaixo explico a importância de consumir gorduras junto com a salada e algumas informações sobre a couve kale, uma hortaliça que até pouco tempo eu não sabia que existia e talvez seja novidade para você também, mas vale a pena conhecer! No final do post está a receita completa dessa salada deliciosa. Vamos lá?


Você sabia que é importante ingerir gorduras com a salada?

Eu já comi salada temperada apenas com sal achando que era a melhor opção para emagrecer. Grande erro. O que eu não sabia na época é que consumir gorduras junto com as folhas é imprescindível para uma boa absorção dos nutrientes presentes na salada. A gordura também traz mais sabor para a refeição, o que torna a tarefa de comer um pratão de salada todo dia mais prazerosa.

  Consumir vegetais com alguma gordura, como molhos, azeite de oliva extravirgem e/ou queijos, é essencial para a biodisponibilidade de nutrientes, como licopeno e betacaroteno, que auxiliam na prevenção de câncer e doenças cardiovasculares. [1] Os carotenoides presentes nos vegetais também só são absorvidos na presença de gordura e são antioxidantes poderosos, possuem propriedades anti-inflamatórias e auxiliam o sistema imunológico e cardiovascular. Além do mais, as vitaminas A, D, E e K (presentes em diversos vegetais) são lipossolúveis, o que significa que necessitam de gorduras para serem absorvidas. [2]

  Mas fuja dos molhos prontos que encontramos no supermercado, pois, além de serem cheios de conservantes, quase todos contém açúcares escondidos ou óleo de soja, canola, etc. Aproveite essa receita de molho de gorgonzola que passo logo abaixo para acrescentar gordura de uma maneira deliciosa e saudável ao prato!


Você conhece a couve kale?

A couve kale é uma variedade de couve de folhas que ganhou popularidade por seus benefícios para a saúde. Aqui no Brasil ainda é um pouco difícil de ser encontrada, mas eu já vi em algumas redes de mercado em São Paulo. Tente procurar na sessão de verduras — ela vem identificada como "couve kale" e possui folhas verde escuras e bem frisadas/crespas (como na foto). É uma hortaliça que pode ser consumida crua ou cozida, seu sabor é neutro e menos amargo quando comparado às outras variedades de couve.

  A couve kale é riquíssima em fibras, vitaminas e minerais. Além disso, é uma excelente fonte de cálcio, fósforo, magnésio e potássio. Suas folhas são ricas em vitaminas C, K e ácido fólico, que ajudam a fortalecer o sistema imunológico, a melhorar a coagulação sanguínea e a saúde dos ossos. [3] É comum encontrar que a kale é rica em vitamina A. Todavia, essa informação não é precisa. A hortaliça contém betacaroteno, um antioxidante que o corpo é capaz de transformar em vitamina A. Ambos são importantes para o crescimento e manutenção dos tecidos do corpo, incluindo cabelo e pele. [4] [5]

  A couve kale também é fonte de luteína e zeaxantina, carotenoides essenciais para a saúde dos olhos. [6] (Outro alimento rico nesses carotenoides é o espinafre, aproveite para dar uma olhada nessa receita de quiche de espinafre low carb!)

  Reiterando o que disse no tópico acima, para aproveitar todos os benefícios da couve kale é imprescindível que você a consuma acompanhada de alguma gordura.


INGREDIENTES


PARA A SALADA

  • Folhas verdes (as de sua preferência. Pode ser alface romana, alface americana, couve kale, rúcula, mini agrião...)

  • Ovos cozidos

  • Muçarela de búfala (ou outro queijo de sua preferência)

  • Parmesão ralado

  • Frango desfiado ou em tiras

  • Abacate

  • Azeite

  • Sal*

Os complementos (ovo cozido, queijo, frango e abacate) são opcionais e você pode colocar só um ou outro, mas todos juntos combinam super bem e transformam a salada em uma refeição completa! O abacate é uma excelente fonte de gorduras e o frango, além de saboroso, é uma ótima proteína para completar o prato.


*Procure usar um sal de qualidade, como o sal rosa do himalaia ou o sal marinho, que contêm maior quantidade de minerais.


PARA O MOLHO

(rende cerca de ½ xícara de molho):

  • ½ xícara de creme de leite fresco

  • ½ limão espremido

  • ½ colher (chá) de sal

  • 40g de queijo gorgonzola*

*Prove e ajuste a quantidade conforme o seu gosto.


COMO FAZER O MOLHO

1. Reserve alguns pedaços pequenos de gorgonzola.


2. Misture o restante dos ingredientes com um mixer de mão. Cuidado para não misturar demais, pois o molho virará um patê (se isso acontecer, acrescente um pouco de água ou leite de coco sem açúcar para acertar o ponto).


3. Acrescente os pedaçinhos de gorgonzola e misture com uma colher apenas para incorporá-los. (Se não quiser pedacinhos de queijo no molho, misture tudo no mixer).


MONTAGEM DA SALADA

1. Disponha as folhas em um prato.

2. Acrescente os ovos fatiados.

3. Acrescente o frango, o queijo e o abacate (opcionais).

3. Regue com azeite.

4. Finalize colocando o molho de gorgonzola e sal.

5. Bom apetite!

Gostou da receita? Ficou com alguma dúvida? Fale comigo aqui nos comentários e se inscreva aqui embaixo para não perder nenhuma novidade!


Se inscreva para receber as novidades!

© 2020 por Renata Carlini.